O que é receita líquida? Aprenda a calcular e analisar esse indicador

Autor:

Esse universo da contabilidade pode parecer um gigante em alguns momentos. Todos esses nomes e indicadores às vezes confundem a cabeça de muita gente, mas não se desespere! Hoje colocaremos com todo o cuidado mais um tijolinho, o qual chamaremos de receita líquida.

Nossa intenção é que após esse breve artigo você seja capaz de definir com precisão o seu conceito, onde encontrar esse indicador nas contas da sua empresa e como esse conceito difere de outros que possam soar similares, como lucro líquido.

O que é Receita Líquida?

Mas afinal de contas, o que é Receita Líquida? Como calculamos? Quais são as possíveis análises? Qual a diferença para Lucro Líquido? É o mesmo que faturamento? Bom, vamos começar falando um pouco sobre a importância desse indicador.

Como já dizia o filósofo Francis Bacon, “O conhecimento é em si mesmo um poder”. No tocante ao assunto aqui tratado, o conhecimento sobre o desempenho de uma empresa possibilita uma tomada de decisões com maior clareza e contribui para um bom planejamento orçamentário.

Dentro deste contexto, as demonstrações contábeis são como uma bateria de exames que, caso sejam analisados corretamente, poderão dar o diagnóstico correto ao empreendimento e mostrarão qual é o melhor tratamento para que as finanças da empresa se mantenham saudáveis.

A receita líquida encontra-se na demonstração contábil chamada Demonstração do Resultado do Exercício, ou DRE para os mais íntimos. Esse demonstrativo conta todo o percurso que o dinheiro faz desde a receita bruta até o lucro líquido.

Agora você deve estar se perguntando: mas o que é receita bruta? lucro líquido? Vamos esclarecer esses termos.

A receita bruta é o total que a empresa ganhou de dinheiro, sem descontar nada. Por exemplo: imagine que você vende bolos. Vamos supor que foram vendidos 100 bolos e cada bolo foi vendido por R$50,00. O valor referente à receita bruta da sua empresa será de R$5.000,00.

Mas todos sabemos que uma empresa não tem só ganhos, também tem despesas. Para encontrar o valor referente a receita líquida é necessário realizar deduções em cima do valor da receita bruta.

Essas deduções são: A quantidade de mercadorias devolvidas, os abatimentos concedidos e os impostos sobre vendas (que é o mesmo que imposto sobre faturamento).

É importante ressaltar que os impostos aqui são os que incidem sobre faturamento, pois também existem impostos sobre lucros. Entre os impostos cobrados sobre a receita bruta está:

  • PIS;
  • COFINS;
  • ICMS;
  • IPI.

Os impostos que são cobrados de uma empresa dependem da sua área de atuação e as alíquotas do local onde estão sediadas.

Logo, por definição: 

Receita Líquida = Receita Bruta – Deduções

Cálculo da receita líquida
Foto de Pixabay no Pexels

Receita Líquida é o mesmo que Lucro Líquido?

Agora que já entendemos como é o cálculo da receita líquida é importante distinguir esse conceito do conceito de lucro líquido. E discutir o porquê dessa distinção ser tão importante.

Como vimos, receita líquida é o valor obtido do faturamento (receita bruta) menos algumas deduções. O mesmo acontece com o lucro bruto e o lucro líquido. Mas o que é então o lucro bruto? É o mesmo que receita bruta?

A resposta é não.

A receita considera apenas os valores arrecadados com a atividade de vendas, mas e os custos que a empresa teve para a produção da mercadoria vendida?

O CMV (custo da mercadoria vendida) é o que se deduz do valor da receita líquida para encontrar o lucro bruto.

Lucro Bruto = Receita Líquida – Custo da Mercadoria Vendida

Para entender isso voltemos ao exemplo do bolo:

O valor da receita bruta havia sido R$5.000,00 pela venda dos 100 bolos. Parece ótimo, certo? Mas imagine que os materiais para a confecção de cada um dos bolos custaram 60 reais, somando a massa, o recheio e a cobertura. Isso significa que para arrecadar os R$5.000,00 foram necessários serem gastos R$6.000,00 reais (desconsiderando os gastos com impostos).

Logo fica claro o porquê de se fazer a diferenciação, certo? 

Ao considerar receita como lucro, a empresa pode acabar não se dando conta que possuem mais gastos com a produção de algum produto do que tem de receita com sua venda, significando que ela pode estar tendo prejuízo sem nem ao menos saber, como no caso da empresa de bolos, que terminou com R$1.000,00 de prejuízo. Tudo isso apenas por não fazer essa simples distinção de conceitos.

Como analisar a receita líquida?

Com o conceito de receita líquida bem fixado e diferenciado de outros indicadores da DRE, nos resta agora compreender como analisá-la.

É importante citar que, quando se trata de análise de indicadores, é sempre de boa prática estudá-los em conjunto ou em vários anos consecutivos. Esta premissa, com toda certeza, se aplica para a receita líquida.

Podemos começar fazer uma relação entre a receita líquida com o custo da mercadoria vendida. Em muitos momentos, a quantidade de dinheiro que um negócio está ganhando pode ser alta, o que pode parecer bom. No entanto, se os custos forem muito altos, no fim das contas, a margem de lucro pode estar baixa, tornando falsa a sensação de um bom desempenho.

Se o empreendimento não está passando por uma fase de expansão de suas atividades, isto indica que pode ser o momento de se pensar em reduzir custos, alterar os preços ou em outras alternativas o ajudem a melhorar o seu desempenho.     

Vejamos agora no caso do negócio passar por uma fase de crescimento. Ainda no exemplo da empresa de bolos, suponha que esta está em um momento de expansão da produção e deseja passar a produzir de 100 bolos por mês para 200. Isto certamente aumentará o valor da receita líquida durante um determinado período ou períodos.

Neste caso, um aumento dos custos pode ser justificado, pois, para um aumento nas receitas, às vezes são necessários que aumentar custos.

Agora, em empresas maiores, com uma maior maturação, é natural que a receita líquida tenha uma tendência natural de estagnação. Isto se deve ao fato de que empreendimentos muito grandes chegam a um ponto sem muito espaço para crescimento.

E para concluir

A receita líquida é um conceito bem simples, porém muito importante para se conhecer antes de se abrir um negócio ou para entender melhor como funcionam as contas de uma empresa e se planejar melhor para o futuro.

Vimos também que é da receita que se iniciam os cálculos da DRE, uma das demonstrações mais importantes para qualquer empresário.

Para mais informações a respeito dos demais fatores que compõem a DRE e sobre o cálculo dessa demonstração, confira um artigo a respeito clicando aqui.