O que é e como fazer uma análise SWOT

A análise SWOT é uma ferramenta administrativa clássica bastante difundida entre grandes empresas, mas ainda pouco conhecida entre micro e pequenos empreendedores.
Autor:

Saiba o que é e como usar a análise SWOT para otimizar o planejamento estratégico da sua empresa de forma simples e eficiente.

A análise SWOT é uma ferramenta administrativa clássica bastante difundida entre grandes empresas, mas ainda pouco conhecida entre micro e pequenos empreendedores.

Assim como outras técnicas como as 5 forças de Porter, desconhecer a ferramenta e suas aplicações, no entanto, pode representar um grande problema para qualquer tipo e qualquer tamanho de negócio.

O que é a análise SWOT

SWOT é uma sigla americana que significa “strengths, weaknesses, opportunities e threats”. Traduzindo para o português a sigla significa “forças, fraquezas, oportunidades e ameaças”.

Na prática, a análise SWOT é uma ferramenta de avaliação um empreendimento com base nesses quatro aspectos e leva em conta tanto o contexto interno quanto externo ao negócio no momento da análise.

Os resultados de uma análise SWOT são extremamente úteis para a compreensão de uma empresa, indicam os pontos de destaque e de ofuscamento do negócio. Com ela fica fácil mapear estratégias que alavanquem o desempenho da empresa.

Como aplicar a análise SWOT?

Abaixo, a imagem ilustra os quatro aspectos da análise SWOT e onde eles se enquadram (entre fatores positivos e negativos, assim como entre ambiente interno e externo).

Mais importante do que saber categorizar, é encontrar respostas para cada um desses aspectos. Para isso, é essencial fazer algumas indagações úteis para nortear cada etapa da análise.

Forças

Na etapa de forças, ou strengths, o mais importante é saber:

  • Quais são os meus melhores produtos/ serviços?
  • Meus recursos geram valor (contribuem para gerar lucro)?
  • Quais virtudes meus funcionários possuem?
  • Qual a minha principal vantagem comparativa?

As respostas devem ser pautadas no diferencial do negócio, ou seja, no que faz sua empresa se destacar das demais concorrentes.

Fraquezas

Já na fase de das fraquezas (weakness) é essencial perguntar:

  • Meus funcionários atendem às minhas expectativas e às expectativas dos consumidores?
  • A mão de obra é capacitada e engajada?
  • Minha empresa consegue fidelizar clientes?
  • Minha empresa consegue fidelizar clientes?

O objetivo dessa etapa é colocar o dedo na ferida e realmente procurar  problemas na empresa suas possíveis causas. Nessa etapa, o compromisso com a realidade é fundamental para que a análise gere resultados consistentes.

Oportunidades e Ameaças

Por fim, nas etapas finais de oportunidades e ameaças os fatores em análise são externos à empresa. Assim, não podem ser diretamente controlados.

Porém, conhecer as tendências do mercado para entender oscilações econômicas e conseguir tirar proveito delas ajuda a definir as oportunidades e ameaças.

A partir das respostas às questões sobre forças e fraquezas e previsões sobre oportunidades e ameaças, é hora de otimizar o planejamento estratégico da sua empresa.

Para fazer isso, aplique os resultados do processo de análise oferecendo a descrição do que fazer para sanar as fraquezas e ressaltar as forças do seu empreendimento, além de se proteger de possíveis ameaças ao sucesso do negócio e oportunidades especiais de crescimento.

Gostou do texto? Leia mais conteúdos no Blog da Econsult.


Precisa de ajuda para fazer a sua Análise SWOT?

Agendar Reunião Gratuita