Como organizar as finanças durante a crise do coronavírus?

Autor:

Esse texto tem como objetivo mostrar algumas dicas de como lidar com a crise do coronavírus em meio empresarial.

Abordando questões como, gestão do tempo na quarentena, formas de organização e também como se recuperar da crise que assola o Brasil e o mundo.

São dicas, que neste momento, são sempre muito bem-vindas para qualquer empreendedor e que podem levar em diante na própria empresa.

Como usar o tempo disponível para se organizar durante Pandemia?

O coronavírus não somente trouxe uma crise de saúde, como também uma crise financeira no mundo. Por essa questão da saúde, instalou-se o estado de quarentena no Brasil.

Quarentena essa, que proporciona uma maior quantidade disponível de tempo.

Com a utilização produtiva desse tempo extra, é que será possível o contorno da crise financeira que as empresas estão enfrentando.

Para isso, é importante adotar alguns métodos que ajudam a ter uma organização melhor.

O primeiro, é a adoção de ferramentas de contabilidade para as finanças.

Caso você não tenha familiaridade com a contabilidade, essas ferramentas serão de uma grande ajuda. Elas proporcionam praticidade e flexibilidade para lidar com as contas.

 Algumas ferramentas oferecem essas funcionalidades, que possibilitam a organização das informações dos clientes e o aumento de produtividade na empresa.

São bons exemplos dessas ferramentas a:

Outro método eficaz para a organização financeira da empresa é a adoção de um planejamento eficaz com a utilização de metodologias específicas.

Essas metodologias facilitam esse processo e apontar as diretrizes para o empreendedor.

Uma dessas metodologias é o Ciclo PDCA, sigla para:

  • P-Planejamento
  • D-Do/fazer
  • C-Checar
  • A-Agir

Cada letra representa uma etapa dessa metodologia que deve ser seguida nessa ordem para que possa ter um efeito esperado do planejamento.

É importante seguir cada etapa do processo abaixo: 

1. Proponha metas e organize as ações

É importante separar as contas pessoais e a da empresa, ainda mais na situação de crise. Não só isso, adote um planilha financeira com controle de receitas e despesas.

Quanto mais detalhada for essa planilha, melhor será esse planejamento.

2. Coloque sua estratégia em prática

Após a organização, coloque em prática, conforme as melhorias forem implantadas aos processos internos, é essencial que o gestor observe como as ações e as pessoas responsáveis por elas se comportam.

Caso o resultado do mês não seja o esperado, na próxima etapa servirá para descobrir o que está errado no processo. 

3. Avalie para qualificar a estratégia

Olhando para tudo o que foi feito até aqui em seu planejamento financeiro, será avaliado se manterá ou corrigirá.

É importante ser feito logo nos primeiros resultados encontrados e não esperar a etapa acabar para fazer essa avaliação. 

4. Aplique as modificações

E nessa etapa é o momento de agir, onde ocorrerá o aperfeiçoamento de todo o planejamento feito.

O exercício contínuo do Ciclo PDCA para o planejamento financeiro permite que, a cada nova etapa desenvolvida, menos erros o empreendedor cometa e mais próximo das metas ele fique.

Como se recuperar da crise do coronavírus?

A pandemia contribui negativamente para uma recessão da economia global. O Brasil foi um dos países mais afetados, seja economicamente, seja por meio do número de casos.

De acordo com uma pesquisa realizada pelo IBGE e publicada em junho de 2020, mais de 700 mil empresas brasileiras fecharam suas portas.

Assim, muitos empreendedores se perguntam “Como se recuperar da crise do coronavírus?”. Uma das possíveis soluções é a realização de uma reestruturação financeira.

Esse serviço pode ser feito por meio de uma consultoria empresarial ou, de maneira simplificada, pelos próprios gestores.

De um modo geral, a reestruturação financeira consiste no estudo das demonstrações contábeis da empresa e no aprimoramento do controle financeiro desta.

Esse estudo pode ser realizado de maneira simplificada levando em consideração os seguintes aspectos: 

Converse com o seu contador

Caso você não possua conhecimento acerca da área de contabilidade, interpretar a quantidade de dados presentes nas demonstrações contábeis disponibilizadas por ele pode ser bastante complicado. 

Dessa maneira, verifique a disponibilidade de seu contador e pergunte se ele não poderia lhe explicar a real situação da empresa, como onde estão sendo mais alocados os recursos, etc.  

Entenda os reais problemas de sua empresa

Muitos empreendedores culpam a pandemia pela sua falta de geração de receita.

Em alguns casos, esse realmente pode ser o fator gerador, porém é importante ter em mente outros aspectos empresariais os quais podem estar influenciando em um déficit orçamentário. 

Por isso, é sempre importante revisar os processos empresariais, conferir se não houve mudança na qualidade do produto/serviço ofertado, se a empresa está atingindo o seu real público alvo, se não está tendo demasiados gastos extras, entre outros.

Reduza os custos 

Em crises econômicas acentuadas, os empreendedores devem ter em mente que todos os recursos adquiridos por meio de seus produtos/serviços devem ser utilizados somente para o essencial, ou seja, para manter a empresa em funcionamento. 

Por meio disso, negocie prazos e valores com todos que conseguir, desde o aluguel até os fornecedores. 

Além da reestruturação financeira, outra saída para o empreendedor é a obtenção de crédito.

Hoje existem algumas linhas de crédito com taxas de juros bem pequenas, como:

  • FCO (Fundo Constitucional do Centro Oeste);
  • FNO (Fundo Constitucional do Norte);
  • e o FNE (Fundo Constitucional do Nordeste).

Além de diversas outras disponibilizadas por diferentes bancos. 

Conclusão

Assim, por mais que crises econômicas sejam acompanhadas por muito fechamento de lojas e empresas, o seu empreendimento ainda pode conseguir lidar com essa situação. 

Ao ter uma saúde financeira adequada, os empreendimentos conseguem driblar com as futuras crises as quais ainda estão por vir, além de terem melhores resultados de modo geral.

Por isso, ao cuidar de sua empresa hoje, você a está protegendo das crises futuras.